30 de abril de 2010

Novidades no Google Maps


O Google Maps tem novas funcionalidades, algumas das quais bastante úteis. Outras podem servir para uma "aula de substituição"... No topo da página do Google Maps existe um link (Novidade!) para conhecer e activar as novas funcionalidades: indicação da latitude e longitude no cursor do rato sempre que passa sobre o mapa, possibilidade de escolher a área sobre a qual se pretende fazer zoom, adicionar imagens aéreas, virar os mapas ao contrário, ou mesmo o jogo "Onde no mundo".



Algarve Digital

Para quem quiser estudar a região algarvia, nada melhor do que partir deste webSIG. E daqui logo se dá o salto para outros locais bastante interessantes para a Geografia: o Geo Censos Algarve ou os Geo-Planos (de ordenamento do território). Recomendável.




29 de abril de 2010

A garagem do meu prédio ainda vai ser assim...

Já pedi o orçamento para mandar instalar uma garagem destas aqui no prédio onde vivo. Se estiverem interessados é só dizerem! É de facto uma excelente solução para os problemas de espaço, de estacionamento e para facilitar a circulação pedonal.




28 de abril de 2010

Air Crisis Survey launched


A survey of people whose travel has been disrupted by the crisis has been launched by the Institute of Transport and Tourism at University of Central Lancashire. The survey can be found on http://www.surveymonkey.com/s/AirCrisisSurveyITT and the Institute is urging people to send the link to anyone they know who has been affected and to send it out through their networks.

"It is important to get as much systematic data as we can" said Jo Guiver, the researcher initiating the survey. "Once the dust has settled, literally, the story about what happened and how people felt about it will change. We are hoping our findings will be useful for airlines, government and others involved and mean we are better prepared should a similar emergency, caused by terrorism, fuel shortages, health scares or whatever, arise in the future."

Dr Jo Guiver

Institute of Transport and Tourism (www.uclan.ac.uk/itt)

University of Central Lancashire

Preston, Lancashire, PR1 2HE, UK

jwguiver@uclan.ac.uk

00 44 (1) 772 894923

_

27 de abril de 2010

Chegaremos a ter um "vulcão" destes???

Tradução: "Não são cinzas vulcânicas....Queimámos os nossos bancos!"

Envelopes?


Google Envelopes? Pois parece que a ideia partiu de dois estudantes de design industrial da Universidade de Syracuse (EUA), que criaram um botão, para inserir no Gmail, através do qual é possível imprimir uma folha com o mapa, à escala, mostrando o local do endereço do remetente ao destinatário. Essa folha pode então ser dobrada e transformada em envelope de correio.

20 de abril de 2010

Radar virtual


Sobre uma base do Google Earth / Maps, o sítio Radar Virtuel mostra um completíssimo registo de aviões em acção sobre os céus da Europa e de outras regiões do mundo. Com informações detalhadas para cada avião (incluindo aeroporto de partida e de destino, velocidade, etc). O sítio tem também a possibilidade de filtrar os vôos em função da altitude, do aeroporto de origem/destino, entre muitas outras possibilidades, para além de permitir visualizar layers com clima, localização de aeroportos ou mesmo a extensão da nuvem de cinzas do vulcão Eyjanãoseimaisoquêquenometãoesquisito.


Quem não gostaria de viver aqui?

O listverse, que tem por hábito fazer listas interessantes acerca dos mais variados temas, elegeu os 10 piores lugares do mundo para serem visitados. Consultar aqui. E aqui, em português.

19 de abril de 2010

O verdadeiro preço do petróleo




O verdadeiro preço do petróleo em 104 minutos
Exibição pública de «Crude», pela primeira vez em Portugal

O Centro de Ciências do Mar (CCMAR), em conjunto com a Universidade do Algarve (UAlg), EcoSessions e a Amazon Watch, promove no próximo dia 20 de Abril, a exibição pública do filme «Crude: the real price of oil» («Crude: O verdadeiro preço do petróleo», de 2009), no Anfiteatro Teresa Gamito da UAlg, às 11h.

A obra, apresentada pela primeira vez em Portugal, representa a história épica de um dos casos legais mais controverso do planeta – o infame «Amazon Chernobyl», de 27 mil milhões de dólares. Este documentário de 104 minutos, classificado como 'cinema-verité', tem a assinatura de Joe Berlinger, também realizador de «Brother's Keeper», «Paradise Lost» e «Metallica: Some Kind of Monster», para além de jornalista e fotógrafo.

A produção e distribuição independente da Entendre Films Company teve a sua estreia em Janeiro de 2009, no Sundance Film Festival e arrebatou vários prémios, em certames como One World Media Awards, Independent Film Festival of Boston, Yale Environmental Film Festival,Festival International du Film d'Environnement, Thessaloniki Documentary Festival, AFI Dallas International Film Festival, Big Sky Documentary Film Festival e o Nashville Film Festival, entre muitos outros.

Este olhar em bruto é uma aposta que retrata um drama legal da vida real tendo como pano de fundo um movimento ambiental, a política global, o activismo de celebridades, defesa dos direitos humanos, os media, o poder das corporações multinacionais, e o desaparecimento iminente de culturas indígenas.

Filmado em três continentes e múltiplas línguas – no Equador: Quito, Lago Agrio, Shushufindi, Dureno, San Pablo, San Carlos, Guayaquil, Puerto Lopez, várias localidades da Amazónia; Estados Unidos: Nova Iorque, California, Texas, Florida, Washington DC, Colorado, Pennsylvania e Nova Jersey e ainda no Reino Unido (Londres) –, Berlinger centrou-se nos demandantes que afirmam que a Texaco (que se fundiu com a Chevron em 2001) passou três décadas a contaminar uma das áreas de maior biodiversidade do planeta, a envenenar a água, ar e terra.

Os queixosos alegaram que a poluição criou uma zona de morte ('death zone'), onde se verificou o aumento das taxas de cancro, leucemia, malformações em bebés, e uma multiplicidade de outras doenças. As operações ligadas ao petróleo contribuíram para a destruição dos povos indígenas afectados e, irrevogavelmente, do modo de vida tradicional.

«Crude» incide sobre o custo de vidas humanas devido à dependência do petróleo e na tarefa cada vez mais difícil de fazer com que uma grande corporação se responsabilize pelas suas acções passadas.
in Ciência Hoje

Este filme está também disponível em DVD, aqui.

Encontro/Debate sobre a Catástrofe da Ilha da Madeira


A Sociedade de Geografia de Lisboa, através da Secção de Ordenamento do Território e Ecologia, e a Associação Portuguesa de Arquitectos Paisagistas organizam, no próximo dia 26 de Abril, um Encontro/Debate sobre a Catástrofe da Ilha da Madeira "Uma Visão do Ordenamento Biofísico", com início às 14 horas, que conta com as intervenções de: Doutor Raimundo Quintal, Arq. Paisagista Fernando Pessoa, Prof. Rodrigo de Oliveira, Prof. Delgado Domingos e Prof. Domingos Rodrigues, de que se junta o respectivo convite.

A entrada é livre.


O Eyjafjallajoekull e o saldo em CO2?


No sítio "Information is Beautiful" encontrei este gráfico que pretende ilustrar a relação entre a aviação europeia e o vulcão "do momento", quanto à emissão de CO2, comparando também o impacto que o cancelamento dos voos teve nas emissões.

Supostamente calculado numa base verdadeira.



O sítio da BBC News tem sempre uns recursos muito úteis para a explicação de certos eventos ou acontecimentos. Desta feita, remeto-vos para as animações sobre catástrofes naturais, a propósito do vulcão islandês.

Aliás, a BBC News tem um conjunto de notícias e infografias sobre o vulcão que causou o caos na Europa passada semana.

Aqui, e aqui, a imagem e as explicações para os perigos da aviação através de nuvens de cinza vulcânica.













Aqui podemos encontrar o mapa dos vulcões existentes na Islândia, com as características de cada um.

E como os portugueses têm aquela característica mesmo só nossa de "parar para ver o acidente", nada como uma webcam do vulcão. Assim, já podemos conhecer em profundidade o problema e estarmos mais aptos para o discutirmos no emprego, na fila para o autocarro, ou no consultório médico.

National Geographic KIDS

Uma boa quantidade de jogos sobre Geografia, que não apenas a localização de países e continentes. Aqui.


18 de abril de 2010

Meia Europa ameaçada pelo vulcão da Islândia

Mapa de alerta para o risco de dispersão de nuvem de cinzas vulcânicas até aos 20.000 pés de altitude, emitidas pelo Volcanic Ash Advisory Centre. Met Office.

Eyjafjallajokull em vídeo



Para além das imagens bastante sugestivas sobre o vulcão Eyjafjallajokull, os comentários que acompanham o vídeo são muito ricos e ajudam a perceber o impacto deste acontecimento natural.

Megacidades


No "Le Monde Diplomatique" em versão portuguesa, o tema central do mês de Abril é o das grandes cidades.

São estes os títulos dos artigos que dão corpo ao tema:

• «Cidades e globalização: discursos e práticas em Portugal» (Mário Vale)

• «As capitais do capital» (Jean-Pierre Garnier)

• «Será que se quer singapurizar a Flandres?» (Vincent Doumayrou)

• «Em Hanói, os arranha-céus devoram os arrozais» (Xavier Monthéard)

• «No caldeirão africano» (Jean-Christophe Servant)

• «A urbanização completa do mundo» (Philip S. Golub)

• Cartografia


Um vulcão do "tamanho" da Europa?

Fonte: Foreign Policy

Esta foto bem que pode constituir o início de uma aula de Geografia sobre o tema mundial do momento. A imagem em baixo, obtida pela NASA mostra claramente numa tonalidade castanha, a nuvem de cinzas vulcânicas que se desloca da Islândia para o Centro da Europa. Aqui, um ficheiro KML para visualizar no Google Earth.

A imagem seguinte, da Wikimedia Commons, mostra, esquematicamente, a extensão da nuvem de cinza sobre a Europa, e foi feita a partir destes mapas do Met Office.


As imagens e as notícias sobre o tema são muitas. Basta procurar. Sugiro esta, em português.



Stephff em "The Nation"

17 de abril de 2010

Qual é o próximo?

Desconhecia que há um sítio onde se fazem apostas acerca do próximo vulcão a entrar em erupção. É no PeddyPower.com e as probabilidades são estas?!?!


Catástrofe económica ou globalização do vulcanismo?




Esta e outras magníficas fotografias daquele que é o acontecimento mundial do momento, no The Boston Globe. As consequências económicas deste fenómeno natural impossível de parar, fazem com que a Europa se detenha perante uma paralisação monumental dos aeroportos do centro e norte europeu, com riscos de que as cinzas da erupção do vulcão Eyjafjalla se desloquem para regiões mais meridionais.

Para além dos efeitos que se fazem sentir a nível local, com o degelo de imensas massas glaciares e a inundação e destruição provocada pela torrente de água, lama, terra e cinzas que afectam parte da Islândia, como demonstra a foto acima.

Como já tenho vindo a referir, o professor de Geografia é um privilegiado por ter ao dispor e de forma imprevisível assuntos quotidianos para abordar na sala de aula. Este acontecimento e as suas implicações a nível da economia e dos transportes é um perfeito maná.

Criança sofre


Mapa da mortalidade infantil. Daqui.

15 de abril de 2010

Sabor(osa) paisagem

Esta paisagem é magnífica, não é?
Próximo da foz do rio Sabor.


Mas as obras da barragem já decorrem a bom ritmo....

Na passada 6ª feira estava assim e para jusante, o movimento das máquinas já incomoda.
Em pouco tempo, tudo isto estará alterado.

Memórias



Bruce "The Boss" Springsteen - Downbound train

12 de abril de 2010

Lourinhac!!!!!

Cognac, Armagnac e Lourinhac

"O solo da Lourinhã esconde segredos bem guardados. Como os vestígios da era dos dinossauros ou as uvas que dão origem à única aguardente vínica portuguesa com região demarcada exclusiva. Muitos portugueses não sabem, mas no mundo só há dois outros casos assim: os gigantes franceses Cognac e Armagnac.O que temos de tentar identificar quando provamos uma aguardente? O crítico de vinho e gastronomia e professor universitário Fernando Melo explica-nos o processo e conduz-nos por uma prova cega com aguardentes das três únicas regiões demarcadas." Público online 5/4/2010


Uma questão de escala

O navio porta-aviões USS J.F.K. fundeado no porto de Malta.

11 de abril de 2010

O mundo donde se foge...


...e o outro para onde se foge.

A origem dos pedidos de asilo tem geografia variável, apesar da forte representação de África e sobretudo da Ásia. Mas os grandes países de destino são os da Europa ocidental e ainda os Estados Unidos e o Canadá. Se tivermos em conta que tudo começa com o drama dos refugiados, que fogem à fome, às guerras ou às perseguições, é evidente que existem dois mundos: aquele donde as pessoas querem partir; e aquele onde estão os eldorados, sociedades onde, apesar dos defeitos, a liberdade e a prosperidade se juntam .

Afeganistão, Iraque e Somália foram os países de onde surgiram em 2009 mais pedidos de asilo. No primeiro caso, uma intervenção militar estrangeira em 2001, a pretexto da guerra ao terrorismo, derrubou um regime obscurantista e prometeu a construção de um Estado democrático e viável. Passados nove anos, a violência é a regra e as esperanças de um futuro decente são mínimas para muito afegãos. No segundo caso, também uma intervenção militar em 2003 a pretexto da guerra ao terrorismo, verificou-se a substituição de uma ditadura por um caos que só agora começa a dar sinais de ser contrariado, pelo que se compreende o grande número de iraquianos que prefere viver fora do país. No terceiro caso, o drama é velho de 20 anos e está relacionado com o fracasso do Estado, o que gerou um território sem lei, que só merece a atenção da comunidade internacional porque pode tornar-se uma base para terroristas ou porque acolhe os piratas que põem em risco a navegação no Índico.

Estados Unidos, França, Canadá, Reino Unido e Alemanha lideram os países de acolhimento, o que não surpreende. São países ricos, membros do G8, e ainda por cima sociedades cada vez mais multiculturais, onde os deserdados do mundo se imaginam bem acolhidos. Mas não basta acolher gente perseguida para tranquilizar as consciências. Por cada pessoa que consegue asilo, existem outras que sofrem a mesma fome, guerra ou perseguição. Enquanto houver dois mundos, um democrático e outro arbitrário, um próspero e outro pobre, tudo em combinações várias, nenhuma consciência pode dormir tranquila.

DN online 3/4/2010

O Japão em infografia vídeo

Japan - The Strange Country (Japanese ver.) from Kenichi on Vimeo.



(a versão inglesa deixou de funcionar)

9 de abril de 2010

Memórias



Procul Harum - A whiter shade of pale

Com os olhos no céu

Na Europa Ocidental bem que podemos estar à espera que não teremos oportunidade de observar um eclipse até 2025. A não ser algures no centro da Rússia ou por terras do mar Negro e do mar Cáspio.

8 de abril de 2010

Mapa Interactivo do Porto

Um mapa interactivo bastante útil para conhecer a cidade do Porto. Clicar na imagem.

O futuro do comércio



Um exercício possível será mostrar o vídeo e pedir aos alunos para referirem vantagens e desvantagens (para o consumidor, para as empresas) desta modernização do comércio, neste caso, dos supermercados.




7 de abril de 2010

Peoplequake?


Peoplequake: Mass Migration, Ageing Nations and the Coming Population Crash

Um livro que revela (?) algumas verdades chocantes sobre a população mundial e o futuro da Humanidade, prometendo colocar em segundo plano a discussão sobre as alterações climáticas.

Ler mais no sítio do Peoplequake.




6 de abril de 2010